Pesquisa

Calendário
Recreativo
Desportivo
Cultural
Férias e Viagens
Vida Associativa
Parceiros
9
4
0
 

Página Inicial > Atletismo >

imprimir
Trail Nocturno Lagoa de Óbidos
Na Vila Medieval de Óbidos

Dia D...ou melhor, Noite N...de trail em ÓBIDOS.

A vila medieval de Óbidos recebeu-nos com o seu clima típico de Agosto, com a simpatia das suas gentes e com um trail durinho, durinho, como só os amantes do trail apreciam.

Chegados ao “Aqueduto das Aguas Livres” lá do sítio, tirámos a selfie da moda e fomos levantar os dorsais. A chuva miudinha teimava em nos manter como gostamos: frescos e cheios de vontade de mergulhar nas trevas da assustadora noite medieval de Óbidos. É por estes dias que se desenrola a feira medieval da Vila.

Perto das 21.00h, após o dorsal na camiseta e degustada a bela da bifana, lá nos reunimos no alto do castelo para as últimas fotos, um dedo de conversa e para a “falsa” partida de exibição pelas ruas da Vila até à sua saída a Norte.

Era notório o choque das duas épocas: no sentido norte, a malta do trail, com as suas cores garridas, lenços na cabeça, meiazinha até ao joelho, lanternas de leds na testa. Para sul, as cores cinzentas da época medieval, as espadas à cintura, as sandálias de couro, o ar admirado dos turistas e autóctones.

Às 21.15h foi dada a partida oficial dos 50km e mais perto das 22.00h, saíram os valentes dos 25k. Com a temperatura agradável, mas com bastante humidade, o suor corria-nos pela face e enquanto nos íamos embrenhando na noite, éramos presenteados pelos odores próprios da terra molhada e da vegetação remexida à nossa passagem. Hummmm… respirar aquele ar era como se estivéssemos ligados à corrente. Carrega as baterias…

...e lá fomos, carregando e recarregando as baterias e o estômago com bons abastecimentos, bons trilhos, algum sobe e desce, 10 km de arribas com cheiro a maresia, mais 10 km ladeando a Lagoa de Óbidos, que dá o nome ao trail e finalmente, por entre pinhais e pomares da famosa, mas não menos formosa, Pera Rocha do Oeste DOP! Sabiam que a “nossa” produção anda à volta das 230.000 ton e é uma produção “year-round basis”? Que é como quem diz: há-as o ano inteiro! ... Hummmmm …e é tão boa a Pera do Oeste!

A parte final foi para todos (50km e 25km), uma pequena maldade, com trilho puro e duro, altimetria tempestuosa e uma última subida ao Castelo onde instalaram a meta com um belo repasto. Sopinha, cervejinha, frutas, salgados, muito “cumbibio” e tal e tal.

Depois do banho na escola c+s local, regressámos a Lisboa já era quase de dia. Uns vão para os festivais até de dia e outros vão para os trails. Cada “maluco” com sua maluqueira. Cremos que esta é deveras mais saudável!

Acompanhem-nos para a próxima. O trail não é só correr para manter a forma.

A equipa do Grupo Desportivo já se conhece, já participa em vários trails consecutivos e cada um sabe a que horas chega o outro. Corremos com segurança, sabemos até onde cada um pode alcançar. As organizações são cada vez mais responsáveis e as paisagens são fantásticas.

Gostaríamos, escrevo em nome de todos os trailistas, que pudessem partilhar das nossas experiências. Nós estaremos aptos para vos ajudar.

Por Luis Alvaro, 12-08-2014




Apresentação Sobre nós Politica de Privacidade Contactos