Pesquisa

Calendário
Recreativo
Desportivo
Cultural
Férias e Viagens
Vida Associativa
Parceiros
 

Página Inicial > Eventos Temáticos >

imprimir
Recuso-me a falar dela
A reinvenção ... ou talvez não

Uma vida sem desafios não vale a pena ser vivida. A frase não é minha, uma vez que foi Sócrates, filósofo da Grécia Antiga que a proferiu, há já muito tempo. Eu até concordo com ela, mas caramba, não precisávamos de um desafio deste calibre.

Quando me desafiaram para elaborar o texto que fizesse parte deste concurso, pioneiro na vida do Grupo Desportivo, decidi desde logo que não iria falar dele.
E não o vou fazer, não lhe quero dar mais importância e protagonismo.

Ao longo da nossa vida, todos nós já enfrentámos vários desafios e embates.
Em todos eles, mais desconcertante do que o próprio desafio é o nosso receio de não sermos capazes de o aguentar ou de o ultrapassar. Quando sentimos que o nosso chão treme, ficamos em pânico. Esquecemos tudo o que sabemos e deixamo-nos dominar pelo medo.

Tenho a certeza de que a única forma de ultrapassar esse receio é adaptarmos a nossa postura.

Nos primeiros simulacros de incendio que fizemos na Jean Monnet, havia colegas que, passado algum tempo após o toque da sirene, continuavam calmamente a falar ao telefone de forma a terminar as suas transações. Outros, ao invés, desatavam a correr pela escada abaixo, não levando casaco, carteira ou telemóvel.

Hoje, é frequente vermos que todos se levantam, pegam naquilo que lhes é mais importante e de forma ordeira e organizada descem as escadas.

Adaptarmo-nos, faz parte do estar vivo. Temos que nos manter equilibrados, pensar e agir com clarividência. O equilíbrio está no presente e é o presente que devemos viver. Um dia de cada vez, mas acreditando sempre, que o amanhã vai ser uma realidade.
Neste momento, você ainda respira; como está a ler este texto, chego à brilhante conclusão de que está vivo. Parabéns por isso.

O programa eleitoral que esta Direcção apresentou aos sócios tinha como grandes pilares:
• Continuar a dinamizar a marca «Grupo Desportivo BPI»
• Reforçar a aposta forte na comunicação com os Associados através da revista Associativo, da plataforma informática e da newsletter mensal.
• Participar em muitas das propostas desportivas, internas e externas, dinamizando ao mesmo tempo os aspectos recreativos e culturais, de que fossemos tendo conhecimento.
• Continuarmos a ser uma referência no meio associativo.

Mas ao fim do 1º trimestre de 2020, percebemos que havia necessidade de mudar completamente o azimute, alterar e inovar. Não era possível promover o convívio e as reuniões em grupo. Não era possível juntar 200 pessoas num Rally Paper nem 150 num jantar de aniversário.

O Grupo Desportivo, tinha que se reinventar. E tinha que o fazer porque os nossos sócios merecem que o façamos. O desafio era, promover iniciativas que estimulassem o contacto e a saudável relação entre os sócios e o Grupo, mas de forma a que ela fosse exequível sem que houvesse necessidade de sair de casa.

Começámos por lançar uma actividade para as crianças, promovendo o convívio familiar com a criação de desenhos sobre um tema especifico, do qual eu não quero falar.

Depois lançámos um concurso, cujo objectivo era divulgar uma forma de arte que está muito em voga, em Portugal e no Mundo, que é a Arte Urbana.

Neste preciso momento, está em marcha um Digipaper, que como o próprio nome indica, não é mais que um formato completamente revolucionário de fazer um Rally ou Pedi Paper, mas digital.

Finalmente, vamos lançar, já na próxima revista, algo que nos vai dar a todos muito prazer. A nós ao organizar e aos sócios ao participar. Chamámos-lhe Volta a Portugal … sem sair do Sofá, porque vamos levar os sócios a percorrer algumas cidades, vilas e aldeias, deste País maravilhoso, mas sem terem que sair, do sofá lá de casa.

Todas as iniciativas, foram apresentadas com um espaço temporal que entendemos adequado e propostas a nível nacional, dando oportunidade a miúdos e graúdos, a sócios, familiares e amigos.

Muito se tem ouvido na comunicação social frases que sugerem que cada um deve fazer a sua parte. Não tenho dúvidas que nós estamos a fazer a nossa parte. Esperamos muito, que os nossos sócios façam a deles.

Só têm que se cuidar e já agora, participar nas nossas iniciativas, premiando assim o esforço de toda a equipa que faz parte desta Direcção do Grupo Desportivo.

Um bem-haja a todos os Associados e um desejo muito grande de que o ano de 2021, não nos faça ter saudades de 2020.

Por Rui Duque, 30-01-2021




Apresentação Sobre nós Politica de Privacidade Contactos