Pesquisa

Calendário
Recreativo
Desportivo
Cultural
Férias e Viagens
Vida Associativa
Parceiros
 

Página Inicial > Visitas Guiadas >

imprimir
Viseu e Santar
Da fértil região de Dão-Lafões às construções medievais.

Da visita que efectuámos a esta região podemos respigar aqui alguns apontamentos históricos importantes.

Santar é descrita como uma bela e nobre freguesia do concelho de Nelas, na fértil região de Dão-Lafões, dona de um legado patrimonial de grande encanto e que se orgulha da sua antiga Igreja Matriz, da bela Igreja da Misericórdia, da Capela de São Francisco de Assis, da Capela de Nossa Senhora da Piedade e do frondoso Jardim do Paço dos Cunhas, entre outros.

Viseu remonta à época castreja, e com a romanização ganhou grande importância. Depois da ocupação romana na península, seguiu-se a elevação da cidade a sede de diocese, já em domínio visigótico, no século VI. No século VIII, foi ocupada pelos muçulmanos, como a maioria das povoações ibéricas. Foi constituído senhorio pela primeira vez em 7 de Julho de 1340, por D. Afonso IV. No século XV, é doada ao infante D. Henrique, na sequência da concessão do título de duque de Viseu.

No século XVI, em 1513, D. Manuel I renova o foral de Viseu, e assiste-se a uma expansão para a actual zona central, o Rossio, cuja primeira referência data de 1534. É neste século que vive Vasco Fernandes, um importante pintor português cuja obra se encontra espalhada por várias igrejas da região e no Museu de Grão-Vasco, perto da Sé.

No século XIX é construído o edifício da câmara municipal, no Rossio.

PorAntónio Vale, 29-08-2011





Apresentação Sobre nós Politica de Privacidade Contactos