Secretaria   Galeria   Pesquisa   Mapa do Site   Contactos
 
ApresentaçãoSobre nósRevistaImpressosAdmissão de Sócio Newsletters

Recreativo
Calendário
Cultura
Desporto
Férias e Viagens
Parceiros
Vida Associativa
 

Página Inicial > Férias e Viagens >

imprimir
Viagem à Colômbia
Foi uma viagem bem conseguida

Esta viagem foi realizada em conjunto com sócios, familiares e amigos do Grupo Desportivo do Millenium BCP, de acordo com o programa da agência de viagens Tryvel e focou-se nos aspectos paisagísticos, culturais, gastronómicos e sociais da Colômbia.

Fomos acompanhados pelo colaborador da Tryvel, Francisco, que se mostrou uma pessoa muito competente, dinâmica e afável. Os guias locais mostraram ser conhecedores do seu país e primaram pela sua simpatia e competência e deles destacamos os que nos acompanharam em Bogotá a Catalina e na Arménia e Medellin o José.

Em Bogotá, capital do país e da região de Cundinamarca, salientamos a visita aos museus do Ouro e de Botero e ao Cerro de Monserrate a 2600 metros de altitude, por teleférico, com maravilhosa vista da cidade e almoço em restaurante típico local.

Em Zipaquirá, capital da província de Sabana Centro, a 25 Km de Bogotá, admiramos a Catedral do Sal no interior das minas de sal, com um santuário católico, considerada a primeira maravilha da Colômbia em 2007. Visitamos a seguir a Laguna de Guatavita, com 693 hectares e 30 m profundidade, lagoa sagrada dos muiscas, de tom verde devido às algas, de onde os espanhóis retiravam ouro. Tivemos oportunidade de orar com um guia daquela tribo indígena exaltando a natureza, momento muito particular.

Seguiu-se a Arménia, capital da província do Quindio, centro económico de café e bananas. A Colômbia é o 3º produtor mundial de café e tivemos oportunidade de visitar a “hacienda San Alberto”, assistindo à explicação do seu fabrico e escolha, provando o melhor café do mundo.
Visitamos também Salento, destino turístico, com casas coloridas e varandas e o Vale de Cocora, no meio da cordilheira dos Andes, num bosque de névoa, onde cresce, a grande altitude, a palmeira de cera, essencial para o papagaio de crista amarela, que chega a atingir mais de 70 m altura e está em vias de extinção e donde se contempla uma paisagem admirável. Provamos o “canelazo”, bebida com rum, canela, limão e maracujá e a “panela”, uma espécie de rapadura colombiana e celebramos o ritual da plantação de uma palmeira adorada pelos indígenas.

Por força da greve dos pilotos da Avianca, houve alteração de programa e seguimos de autocarro para Medellin. O percurso teve algumas paragens forçadas devido a barragens de obras, mas a perícia do condutor permitiu que admirássemos ao por do sol uma paisagem de sonho sobre um rio de grande caudal.
No caminho fomos a Guatapé, com as fachadas das casas decoradas com desenhos típicos que contam a história da região, a Santa Fé de Antióquia, de ruas de pedra e arquitectura colonial e visitamos uma ponte suspensa sobre o rio Cauca que atravessamos de tuk tuks e a pé. Visitamos também o maciço de Penon de Guatapé, rochedo com 200 m de altura e 744 degraus. Do nosso grupo apenas 5 pessoas subiram e puderam apreciar uma paisagem deslumbrante sobre uma península com várias ilhotas verdejantes

Medellin, capital da província de Antióquia, a 1520 m altitude, é a segunda cidade mais populosa e o principal centro industrial. Já foi a cidade mais violenta do mundo mas uma grande mudança de mentalidades e graças a parcerias do governo com empresas e instituições foi-se fomentando a inovação e criando soluções para problemas da região, de que é exemplo a construção de uma grande escada rolante na principal favela da cidade destinada aos idosos e pessoas carenciadas e que actualmente é administrada por jovens residentes e que se dedicam à arte graffiti, ilustrando o que foi aquela área e o que é agora.
Pudemos passear com tranquilidade pela favela e o que registamos com agrado foi o sorriso e a paz daquela gente pedindo-nos com muita educação e carinho que falemos bem da Colômbia, tendo sido acompanhados por um jovem artista de 17 anos, irmão do guia local.

A parte final da viagem foi em Cartagena das Índias, com um clima quente, totalmente diferente do resto do país devido à menor altitude e à proximidade do mar das Caraíbas.

Numa breve apreciação da viagem, achamos que valeu a pena, foi uma viagem bem conseguida, com algumas peripécias que a apimentaram. Os hotéis eram muito bons, os restaurantes serviram boa comida, os autocarros confortáveis, a nossa boa disposição isso traduziu. O contratempo da nossa colega Tina, que fracturou um ombro, não esmoreceu a sua boa disposição e ela foi uma heroína pois aguentou o resto da viagem sem grandes queixumes. Entretanto, já em Portugal, foi operada, encontra-se bem e desejamos-lhe uma rápida recuperação.

Está de parabéns o Grupo Desportivo e recomendamos a agência Tryvel.

Por Carlos Galvão, 1-11-2017