Secretaria   Galeria   Biblioteca   Pesquisa   Contactos
 
ApresentaçãoSobre nósRevistaImpressosAdmissão de Sócio Newsletters

Recreativo
Calendário
Cultura
Desporto
Férias e Viagens
Parceiros
Vida Associativa
 

Página Inicial > Espectáculos > Arquivo de 2016


Uma encenação de Nuno Carinhas com canções dos Clã e texto de Regina Guimarães.
 
Concerto do Orfeão Portuscale
Interpretação de 11 temas que agradaram ao público presente.
 
Concerto do Orfeão Portuscale
A cultura é apreciada em qualquer ponto de Portugal.
 
O Musical da Minha Vida
O Musical da Minha Vida” comemora os 50 Anos da vida de Teatro de La Féria e conta a sua maravilhosa viagem no mundo do espectáculo. Todos os seus sonhos, a música, o teatro, as mais belas canções, os seus melhores artistas, estão reunidos no grande palco de Salão Preto e Prata do Casino Estoril.
 
Henrique IV, parte 3
Um indivíduo que quer mudar Shakespeare para português, mas tem de passar os dias a fazer traduções técnicas de empilhadoras e autoclismos para ganhar a vida.
 
Os Últimos dias da Humanidade
Karl Kraus mergulhou no pandemónio da Grande Guerra (1914-1918) e de lá regressou com duas centenas de cenas da “humanidade em decomposição”.
 
O Bem, o Mal e o Assim-Assim
Na ausência de uma trama narrativa, O Bem, o Mal e o Assim-Assim propõe-nos um teatro de ideias e de vozes, habitado pela ironia, o impasse, o recomeço.
 
Bácoro
Homens e porcos: uma história feita de amor e violência, triunfos e matanças, metáforas antitotalitárias e bifanas, mas também de uma curiosa descoberta científica, que revelou a existência de similitudes genéticas entre as duas espécies animais.
 
Música
Música, título que em si próprio finta a expectativa do espectador porque de facto se de músicos de trata, aquilo que decorre na acção da peça é a derrota social da prática artística e musical, perdida nas pequenas intrigas locais e na intransigência e estupidez do mais absurdo moralismo.
 
”O Musical da Minha Vida”
“O Musical da Minha Vida” comemora os 50 Anos da vida de Teatro de La Féria e conta a sua maravilhosa viagem no mundo do espectáculo. Todos os seus sonhos, a música, o teatro, as mais belas canções, os seus melhores artistas, estão reunidos no grande palco de Salão Preto e Prata do Casino Estoril.
 
As Árvores Morrem de Pé
“Morta por dentro, mas de pé como as árvores” é a frase que ainda ecoa no imaginário do Teatro em Portugal. A frase pertence ao clássico texto de Alejandro Casona e é dita, no final da peça, pela lendária actriz Palmira Bastos, que a interpreta e protagonista.
 
Constelações
Um homem e uma mulher conhecem-se, apaixonam-se, vivem juntos, separam-se, reencontram-se, reconciliam-se, ou talvez não.
 
Concerto do Orfeão Portuscale
Com a participação do Coro Juvenil do Orfeão de Rio Tinto.
 
Freamunde International Choir Competition
Participação no concerto de abertura - não competitivo.
 
Orfeão Portuscale
Encontro de Coros, no dia 2 de Julho pelas 16.00h na Igreja dos Congregados, no Porto, com a presença do Coro Juvenil do Orfeão de Rio Tinto
 
Rei Lear
É uma peça que nos diz coisas explosivas sobre o amor, o poder e a justiça, individual e social.
 
Gulbenkian Música
A música tem sido uma parte integrante das actividades da Fundação Gulbenkian desde o seu início. É mais do um simples entretenimento. A música interliga as pessoas. Fala a linguagem da humanidade.
 
Ao Vivo e em Directo
Ao Vivo e em Directo, peça vencedora do Grande Prémio de Teatro Português em 2014, deixa em aberto a reflexão sobre uma sociedade em permanente negociação entre os princípios da justiça e os julgamentos da opinião pública.
 
O Apartamento
Tendo como pano de fundo a grande urbe e a forma como o ser humano nela se move, este espetáculo fala-nos das relações de trabalho, numa grande empresa, numa grande cidade
 
Subterrâneo
Obra de Fiódor Dostoiévski, com encenação de Luís Araújo e interpretado por Nuno Cardoso.
 
Beijo
Com encenação de Jorge Pinto, Beijo junta dois actores que marcam a história deste Teatro Nacional – Emília Silvestre e Paulo Freixinho.
 
Águas Profundas + Terminal de Aeroporto
Destaca-se pela linguagem precisa, dura e amarga do dramaturgo britânico Simon Stephens.
 
Boas Pessoas
Boas Pessoas é uma peça de gente comum, que sonha, sofre e se diverte, vive e trabalha numa grande cidade. Há quem se esforce para chegar ao topo, quem viva de caridade, quem não deva nada a ninguém e quem procure encontrar a sorte num jogo de azar.
 

Politica de Privacidade Secretaria Biblioteca Contactos